Espinhas após depilação com cera – O que causa?

0
5


Espinhas após depilação com cera, o  que causa? A depilação já faz parte da rotina de muitos homens e mulheres. Retirar o excesso de pelos ao longo do corpo tem se tornado uma prática cultural, que reduz bastante o incômodo que os fios causam em algumas partes do corpo, mas, com a remoção destes, surgem alguns outros problemas também relevantes e que merecem um pouco de atenção.

Um dos métodos mais comuns para essa retirada dos pelos é a utilização das ceras, frias ou quentes, sendo a última opção a mais difundida entre a população. Esse método é famoso por retardar o crescimento dos fios após a depilação, mas, a exposição ao calor e a forma como os pelos são retirados podem trazer malefícios, como o surgimento de “espinhas” no local tratado.

Tanto a temperatura, que certamente sensibiliza o local, como a tração, ou seja, a força imposta para arrancar os pelos da superfície da pele, são muito agressivos, e podem ocasionar inflamações nos folículos.

Espinhas após depilação com cera – O que causa?

Ao retirar o pelo da raiz, ele está sendo literalmente arrancado do folículo piloso, uma parte não superficial da pele, e de onde o novo pelo nascerá posteriormente. Quando o fio se encurva durante esse crescimento, ele acaba não encontrando o caminho direto para o poro, e isso resulta em inflamações avermelhadas, muito parecidas com as acnes.

Quando a depilação é feita com cera quente, o problema pode ser um pouco mais sério. Isso porque, as altas temperaturas quando utilizadas de maneira frequente, fazem com que os fios cresçam cada vez mais finos. Com essa espessura menor, os pelos não tem a força ou rigidez suficiente para atravessar as camadas mais superficiais da pele, e quando o fio fica retido, acaba inflamando a região, e causando a foliculite, que pode incomodar bastante.

Leia mais:
Gel secativo redutor de espinhas Clearskin Avon funciona?
Tratamento de espinhas com antibióticos

Dicas para evitar o surgimento de foliculites

É preciso estar atenta(o) a alguns procedimentos para que não apareçam espinhas após depilação com cera, e coloquem a perder todo o esforço do uso das ceras.

  1. Comece sempre esfoliando a pele antes da depilação!
  2. Evite a utilização de qualquer produto cosmético oleoso, opte pelas versões oil-free, pois elas são menos propensas a causarem as acnes tradicionais, por não obstruírem os poros.
  3. Procure fazer a depilação após o banho, aproveitando uma pele limpa e hidratada!
  4. Após a depilação, lave bem a região com água e sabonetes neutros.
  5. A manutenção dos cuidados é muito importante! Por isso, utilize hidratantes, e sempre o protetor solar quando existir algum tipo de exposição aos raios solares.

De maneira geral, as bolinhas desaparecem com o tempo. Se as pontas dos pelos encravados estiverem visíveis, você pode tentar retirá-los, mas é procedimento invasivo e doloroso, então o melhor é ter paciência e esperar a pele se recuperar por conta própria. Caso você não consiga dar adeus às bolinhas, talvez seja melhor procurar uma outra técnica de depilação, ainda mais e você já utilizou a cera por muito tempo, o que pode ter deixado sua pele sensível.



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here