Espinhas podem ser causadas por estresse?

0
8


Espinhas podem ser causadas por estresse? Muitas pessoas com mais de 25 anos alegam sofrerem um surto tardio de espinhas, até quem não sofreu com isso quando era mais jovem. Isso acontece, na maioria das vezes, com mulheres e o principal responsável por esse incomodo é o estresse, que em grande intensidade pode resultar no surgimento da acne.

Estresse causa espinhas?

Sim, ele é um dos principais responsáveis pelo surgimento tardio das espinhas. Isso acontece porque quando o estresse é muito intenso, ele aumenta a produção do cortisol, um hormônio que é ligado ao sistema emocional. Com isso, os hormônios androgênios são estimulados e acionam as glândulas sebáceas, responsáveis por liberar óleos na pele.

 o estresse causa acne?
Esses óleos são as principais substâncias causadoras de cravos e espinhas. Foto: Cosmopolitan

Segundo dermatologistas, entre 8% e 14% da população brasileira que possui mais de 21 anos sofre com a presença de espinhas e cravos. O problema é mais recorrente em mulheres e está sempre relacionado os estimulo de hormônios androgênios (hormônios masculinos). “Qualquer alteração no androgênio, como o estresse, pode estimular a glândula geradora da acne, promovendo o aparecimento das borbulhas”,  explica a dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética (SBME), Sara Bragança.

Espinhas podem ser sinal de estresse?

 Apesar do estresse ser um dos principais responsáveis pelo surgimento de espinhas em mulheres mais velhas, ele não é o único responsável. A depressão, o tabagismo, alimentações muito calóricas e o ovário policístico também podem desencadear o problema. Mesmo sendo mais comum em mulheres, esse surto também pode ocorrer em homens cujo o DNA potencializam as ações do sistema nervoso, o que provoca o surgimento de acnes.

Leia mais:
Adesivo para secar espinhas funciona?
Espinhas podem aparecer em qualquer parte do corpo?

Como tratar as espinhas

Acne e estresse
Foto: DIVASHOP

Procure um profissional – Mesmo na adolescência, quando elas são consideradas comuns, é aconselhável o acompanhamento médico para tratar de espinhas. Na fase adulta, onde essa complicação é mais incomum, a ajuda de um dermatologista é ainda mais essencial. Ele poderá descobrir os fatores que desencadearam o surgimento das espinhas e passar um tratamento adequado.

Não esprema – Não adianta, desde a adolescência todo mundo ouve que espremer espinhas é errado e que pode causar complicações. Mesmo assim, ninguém resiste e acaba espremendo e ainda tirando aquela casquinha que fica depois. Pode até parecer que funcionou, mas o que geralmente acontece é o inchaço no local e a permanência da espinha por mais tempo.

Filtro Solar – O sol é um dos principais responsáveis por ativar as glândulas sebáceas e deixar a pele oleosa. Por isso, sempre que uma pessoa que estiver em tratamento contra acnes sair de casa, é essencial que ela use um protetor solar oil free.

Sabonetes específicos – Quem sofre com cravos e espinhas deve lavar o rosto duas vezes por dia com sabonetes que sejam indicados para o tratamento contra acnes. Porém, não se deve exagerar e lavar muitas vezes a face, pois isso ajuda a deixar a pele ainda mais oleosa.



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here